domingo, 17 de julho de 2011

Ponto de continuação


Se eu pudesse dizer tudo que sei, ainda assim estaria em silêncio. O mistério é prazeroso, delicado e divino. As armas que eu tenho, pequena minha, não posso usar. Todos esses venenos, as mentiras e nem essa vontade precipitada de acabar podem me ajudar. Eu sou o ponto de continuação. E minha pequena ambição é a de não continuar... Talvez por não ter desejos, talvez por não poder parar. Quem sabe alguma linda história me faça chorar, mas não há memória melhor que a de poder amar. Não há melhor vitória que a de não ganhar. Valer-se dos seus defeitos já é uma grande virtude.

Um comentário:

  1. depois vc olha o meu perfil TO TE DIVULGANDO pq alem de vc ser um ótimo escritor, o texto em questão tem muito a ver comigo

    mayla

    ResponderExcluir

Seguidores