sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Poço fundo do amor


Estou vendo tudo ir embora,
mas ainda há desejos atrás da porta.
Vejo planos, pedidos e partidos,
mas, na real, nada disso importa.
Estou fora de mim agora.
Perdi toda e qualquer conexão com o mundo,
sou feliz aqui fora.
Estou longe desse triste poço fundo.
E nem sei quem sou,
mas sou feliz sem amor.
E justamente por não ter ninguém
que, aqui, busco um novo harém.
Meus guerreiros se foram com a guerra,
meus irmãos perderam-se no caminho de volta.
Qualquer ligação comum com a terra
faz de mim uma pessoa mais simples, menos composta.
Onde estão seus olhos Sr. amor?
Onde estão seus frutos Sra. liberdade?
Prometo não chorar com a chuva senhor.
Prometo não perder a vida, senhora, prometo ser verdade.
Estou aqui, porque não me busca?
Talvez esteja longe demais,
mas permaneço à sua escuta.
Eu quero o fogo que arde e não muda.
Eu quero o amor, eu quero a luta.

3 comentários:

  1. Lindo! Amei.
    by: Poly Trabuco

    ResponderExcluir
  2. Perfeito *-*
    se não o encontrar, procura nos teus versos!

    ResponderExcluir

Seguidores