domingo, 7 de novembro de 2010

Cansaço, triste cansaço.


Eu ando meio cansado. Cansado das reclamações, lamentações, sermões. Ando cansado da mediocridade das pessoas, ou das próprias pessoas. Ando cansado. Tudo que tenho feito é exigir de mim uma força que não possuo, tudo para satisfazer quem mais deseja. E eu, cansado sendo, vou arrastando meus pés sobre o chão. Vou arfando e suspirando ares cansados. Rôo as unhas, suo em demasia, perco preciosos fios de cabelo, vou me desfazendo de mim mesmo aos poucos. Mastigo uma realidade na qual nunca me imaginei estar. Engasgo-me com ela. Retribuição é a palavra de recomendação. Não faça isso por você, faça pelos outros. Eu não sou a vontade alheia, sou movido a desejos meus. Insisto em contar os grossos fios que nascem cansando meu rosto. Impossível. Se não posso ter controle sobre o meu futuro, como quero descobrir a exatidão da minha barba? Eu ando muito cansado.

2 comentários:

  1. (sou movido a desejos meus.) sei que sim, beijos meu amor .

    ResponderExcluir
  2. aah, eu ameeeei esse texto! ;]

    ResponderExcluir

Seguidores