quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Coração mais lento.

Eu preciso de um coração mais lento. Eu p-r-e-c-i-s-o de uma calmaria gritante, de uma paciência conjunta, de um amor angustiante. Ou não preciso de nada. Tenho tudo, toda marmelada, toda graça parda. Eu anseio desejos menores. Chuva fria, noite quente, amor estridente, vida bandida. Eu sou uma transição consequente. Vejo agora ao meu redor que o ciclo está se modificando, mas sou substancialmente cego. Aos olhos do mundo, o foco está distorcido. Entendo que não tenho poder sobrenatural, sou mutável à minha existência. A realidade é a diferença de quem custa a sonhar.

4 comentários:

  1. Cansado? Owwn *------

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! Adorei! Poético, sensível... :)

    ResponderExcluir
  3. serei a primeira aplaudir você quando realizar seu grande sonho.. menino, você tem muito talento! ;*

    ResponderExcluir

Seguidores